Sou lojista

Lojas Abertas
aos Domingos

1 /3
Comparativo de carros
Você pode selecionar mais um carro
Você pode selecionar mais um carro
Você pode selecionar mais um carro

​​​​Entenda os tipos de faróis e de lâmpadas automotivas

Farol de neblina, farol de milha, farol com “assinatura” em LED, etc. Há diferentes tipos de faróis e de lâmpadas automotivas e é importante você conhecer.


Cada modelo de carro tem a possibilidade de sair de fábrica com diferentes tipos de faróis, os quais podem gerar confusão, como farol de milha e farol de neblina. Além disso, você já ouviu falar nas diferentes “assinaturas" em LED de alguns novos modelos? Há diferentes tipos de lâmpadas automotivas, desde as halógenas às de LED e até de laser.

Para entender tudo sobre faróis, inclusive sobre a possibilidade de alteração das lâmpadas, preparamos esse artigo especialmente para você.

tipos de faróis de carros.jpgtipos de farol automotivo.jpg

Tipos de faróis


Farolete

Também conhecido como luz de posição ou lanterna, o farolete fica na parte frontal do veículo e emite uma luz bem baixa. Tal farol serve para alertar outros veículos da posição em que o carro se encontra (e da largura do mesmo), em situações de parada para embarque e desembarque de passageiros.

Esse costumava ser um item de série obrigatório em todos os carros. Entretanto, alguns modelos mais novos não contam mais com o farolete, levando ao uso mais frequente do farol baixo. Mas se o seu carro ainda conta com o farolete, nunca use-o como substituto do farol baixo!


Farol baixo

Essa é a iluminação convencional do seu carro, o farol mais utilizado e primordial para a sua segurança em algumas ocasiões. É obrigatório o uso do mesmo quando:

  • Estiver escuro ou à noite;
  • For dirigir na chuva ou com neblina;
  • Passar dentro de um túnel; e
  • Circular em rodovias ou estradas.

O farol baixo é de suma importância nas situações listadas, não só para facilitar a visibilidade dos outros motoristas, como também a sua.


Farol alto

Esse tipo de farol deve ser utilizado em situações nas quais não há iluminação pública, mas não há veículos vindo na outra direção da via. Isso, porque, como o próprio nome diz, esse farol é alto e pode ofuscar a visão dos outros condutores que estão à frente.

Ainda, é recomendável piscar o farol alto rapidamente (com a alavanca no carro que aciona o chamado “lampejador") quando houver perigo por onde você já passou, alertando o motorista que está vindo no outro sentido da via.

Não sugerimos usar o farol alto em casos de neblina, tido que as gotículas de água da neblina refletem a luz, ofuscando a sua própria visão enquanto condutor.


Farol de milha

Esse farol é considerado acessório, ou seja, não é item obrigatório nos veículos.

Em uma rodovia, estrada ou trilha, ele é capaz de iluminar uma distância bem maior do que os faróis convencionais. Contudo, o farol de milha deve ser utilizado somente nessas circunstâncias de longas vias e nunca em situações onde há visibilidade pública ou tráfego de outros veículos.

Usualmente, esse acessório já vem instalado em caminhonetes e carros off-road, mas pode ser oferecido como opcional em outros tipos de carros também.

Há uma Resolução do Contran que prevê a cor, o tipo de lâmpada e a intensidade máxima da luz permitidos para o farol de milha. Tal legislação, ainda, permite o uso do mesmo somente quando a farol alto também estiver acionado.


Farol de neblina

Geralmente instalados embaixo do para choque, os faróis de neblina são aqueles pequenos, utilizados, claro, em dias de neblina. Eles também são acessórios opcionais em alguns veículos.

A principal diferença desse para os outros tipos de faróis é que ele ilumina de baixo para cima, impedindo que tal luz seja refletida pelas gotículas de água. Por esse motivo, o farol de neblina não deve ser utilizado em nenhum outro tipo de situação, sob o risco de prejudicar a visibilidade dos outros motoristas.

Mas, atenção, o farol de neblina não substitui o farol baixo! Pelo contrário, eles são complementares.


Luzes diurnas

Não se trata exatamente de um farol, mas de uma luz importante, com a qual alguns novos carros já contam. Tal luz é acendida assim que o carro é ligado e assim permanece até o desligamento do veículo.

A previsão é que a partir de 2021, essa luz diurna passe a ser obrigatória em todos os novos modelos de carros. Isso, porque ela facilita a identificação de um veículo na via, mesmo durante o dia. Ela não chega a ser forte como um farol baixo, mas é mais intensa que o farolete.


“Assinatura" em LED

Alguns novos modelos de carros vêm de fábrica com essa iluminação. Geralmente, ela também permanece acesa enquanto o carro está ligado.

A verdade é que não se trata de um farol ou algo exigido pela Lei, muito menos é item importante para a sua segurança. A “assinatura" em LED próxima ao farol é uma luz meramente estética.


tipos de lâmpadas automotivas.jpg

Tipos de lâmpadas automotivas


Lâmpada halógena

Eis o tipo de lâmpada mais utilizado nos faróis de carros, devido ao baixo custo e fácil reposição. Ela recebe esse nome por funcionar através do gás halogênio. Tal lâmpada é bem parecida com a que usamos em nossas casas, é incandescente e ilumina por meio de uma resistência.

A mais utilizada pos​sui uma cor amarelada, de forma que não ofusca os demais motoristas. Contudo, há também uma versão branca, que trabalha a uma temperatura mais alta e chega até a ser confundida com um Xenon.


Lâmpada de Xenon

Essa lâmpada também é considerada halógena, em função de seu funcionamento, porém trabalha com o gás xenônio.

Além de sua maior durabilidade, a lâmpada de Xenon esquenta bem mais. A temperatura varia conforme a cor (branca, azul e violeta), podendo ser de 6.000 Kelvin a mais de 12.000 Kelvin.

Com todo esse calor, a luz emitida também é bem mais forte. Então, para não incomodar os outros motoristas, tal lâmpada só é instalada em carros que contam com um projeto específico de farol, regulado internacionalmente. Por ser mais cara, acaba sendo colocada somente em carros mais caros também.


Lâmpada de LED

Mais econômica e com maior durabilidade. As lâmpadas de LED possuem uma tecnologia completamente diferente, com luz branca para azul. Em vez de filamento incandescente, se trata de uma fita de LED (diodo emissor de luz). A desvantagem é o valor, que ainda é mais elevado.

Importante mencionar que a Lei permite instalar uma lâmpada de LED no farol, desde que o modelo do seu carro conte com as especificações previstas na Resolução do Contran. Caso trocar as lâmpadas seja a sua opção, ainda é necessário regularizar essa alteração no Detran, o que também implica em pagamento de uma DAE.


Lâmpada de laser

A lâmpada de laser é uma tecnologia nova e bem promissora. O brilho do diodo de laser é bem mais forte que o do LED, por exemplo. Assim, para equilibrar a intensidade da luz, o tamanho da lâmpada de laser acaba sendo bem menor.

Alguns poucos modelos de carros de luxo já contam com essa tecnologia.


lâmpadas automotivas.jpg 

Cuidado com a multa!


Irregularidades relacionadas aos faróis também podem gerar multa:

  • ​​​Em caso de farol danificado, a infração é média;
  • Em caso de não utilizar um farol em uma situação na qual ele é obrigatório, a infração também é média;
  • Em caso de farol substituição de lâmpada automotiva sem a devida autorização do Detran, a infração é grave;
  • Em caso de farol desregulado (detalhe ignorado por muitos motoristas!), a infração também é grave.

Vale aqui uma dica para entender melhor sobre os pontos na CNH​ e as multas ocasionadas por cada tipo de infração.


Conclusão


Agora que você já entende tudo sobre os tipos de faróis e os tipos de lâmpadas automotivas, nossa dica é seguir à risca a legislação. Faça sua parte e contribua para um trânsito mais seguro.

Nós nos preocupamos com nossos clientes e garantimos o maior cuidado com os carros que oferecemos. Que tal conhecer um pouquinho das vantagens de comprar com a Localiza Seminovos?